Branding: O que é e qual a sua importância?

By | Branding

branding

Quer saber o que é Branding e sua importância? Confira mais detalhes em nossa série glossário.

O que é Branding?

Branding é a gestão das estratégias de marca de uma empresa, com o objetivo de torná-la mais desejada e positiva na mente de seus clientes e do público geral. O Branding envolve ações relacionadas ao propósito, valores, identidade e posicionamento.

Branding um conceito amplo, que pode ser definido de diversas formas. Branding do ponto de vista da Gestão de Marca, ou Brand Management é um conjunto de estratégias visa tornar uma marca reconhecida por seu público e presente no mercado.

As estratégias de branding buscam a admiração e desejo pelos valores que a marca cria em torno de si mesma.

Seu objetivo principal fortalecer percepções, despertar sensações e gerar conexões fortes, que serão fatores relevantes para o processo decisório do clientes ao optar pela marca em um processo de decisão de compra.

Na atualidade, por grande influência das mídias digitais e, em um cenário de altíssima concorrência pela atenção das pessoas, muitas marcas passaram a considerar a gestão de marca e estratégias correlatas como essenciais na busca por diferenciação. Branding é essa construção constante!

O que é uma marca? 

Uma marca não é só um logotipo, um nome ou uma identidade visual. Ela é um conjunto de sentimentos e experiências que o seu público teve e criou do produto ou serviço que você oferece. 

Marca é a representação simbólica de uma entidade, qualquer que ela seja, algo que permite identificá-la de um modo imediato como, por exemplo, um sinal de presença, uma simples pegada. Na teoria da comunicação, pode ser um signo, um símbolo ou um ícone. Uma simples palavra pode referir uma marca.

O termo é usado hoje em dia como referência a uma determinada empresa: um nome, marca verbal, imagens ou conceitos que distinguem o produto, serviço ou a própria empresa.

Quando se fala em marca, é comum se referir, na maioria das vezes, a uma representação gráfica no âmbito e competência do design gráfico, onde a marca pode ser representada graficamente por uma composição de um símbolo e/ou logotipo, tanto individualmente quanto combinados.

Marca é um conceito amplo

Nranding

No entanto, o conceito de marca é bem mais abrangente que a sua representação gráfica. Uma empresa através de seu nome fantasia e da sua representação gráfica – comunica a “promessa” de um produto, seu diferencial frente aos concorrentes que o faz especial e único.

Busca-se associar às marcas uma personalidade ou uma imagem mental. Assim, pretende marcar a imagem na mente do consumidor, isto é, associar a imagem à qualidade do produto.

Em função disto, uma marca pode formar um importante elemento temático para a publicidade. Possui vários níveis de significado, entre eles cultura, atributos ou benefício.

É fundamental entender que o conceito de marca é mais intangível do que tangível, pois o consumidor de determinada classificação demográfica tem sensações, experiências e percepções diferentes sobre a mesma marca em relação a outro consumidor classificado demograficamente da mesma forma.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Customer Thermomether, mais 65% dos consumidores compartilhavam estar emocionalmente conectados a uma marca. Isso traz como consequência, o sentimento de que a empresa se importa por pessoas como eles.

Muitas vezes esse processo é individual, no qual cada pessoa entende sua marca de uma maneira distinta. Essa perspectiva será sempre baseada nos contextos sociais, culturais, econômicos de cada indivíduo e, principalmente, nas experiências que tiveram com sua empresa.

Marca em diferentes pontos de vista

É justamente por isso que uma estratégia de Branding se faz essencial. Você nunca terá controle total sobre como sua empresa será percebida, o que faz com que você tenha que se diferenciar da concorrência, criando uma marca única e que entregue experiências incríveis do início ao fim. 

Na sua definição e na sua análise devem-se levar em consideração as disciplinas que a utilizam e regulam mais diretamente, que são o direito comercial e a gestão de marketing.

Para o direito comercial a marca é um sinal: a OMPI – Organização Mundial de Propriedade Industrial – define a marca como um “sinal que serve para distinguir os produtos ou serviços de uma empresa dos outros de outras empresas“.

A definição da American Marketing Association, ainda adotada em livros clássicos de marketing, acrescenta a definição jurídica: “A marca é um nome, um termo, um sinal, ou um desenho, ou uma combinação destes elementos, com vista a identificar os produtos e serviços de um vendedor, ou de um grupo de vendedores, e a diferenciá-los dos concorrentes“.

Basicamente, uma marca é o que diferencia empresas de sucesso de muitas outras que ficam pelo caminho. Marcas precisam de valores, de um propósito que vai guiar as ações, desde a concepção de um produto até como ele será promovido em qualquer canal de comunicação. Quando isso é realizando de maneira estratégica e estruturada, temos uma gestão branding efetiva.

Atributos de Marca

Uma vez entendidos o propósito e a plataforma, hora de falarmos sobre os atributos de marca. Estas características fazem parte da jornada, mostram o jeito único de sua marca caminhar para atingir seu objetivo final. 

Marcas extraordinárias têm propósitos e promessas únicas. Apesar disso, o que muitas vezes diferencia os grandes e os medíocres é como eles fazem para chegar aonde querem. Aqui, os meios são tão importantes quanto os resultados. 

De forma clara, os atributos são características da sua marca. São valores que para ela são inegociáveis e que ditam desde a forma como você se comunica até a forma como seus colaboradores trabalham. 

Posicionamento de Marca

Já sabemos que precisamos de um propósito para entender porque existimos, e que uma promessa de marca torna tudo mais palpável. Sabemos também que atributos de marca ajudam a humanizar uma marca e a alinhar expectativas. Falta falarmos sobre o posicionamento de marca. 

De acordo com Kotler, um dos pais do Marketing, um posicionamento é o ato de criar um entendimento de oferta e imagem que define o espaço do mercado que sua marca vai ocupar e como ela vai ser percebida pelos consumidores. 

Para entender o seu posicionamento, você precisa primeiro pensar em seus objetivos de negócio e qual o real valor que sua empresa e seu produto entregam. É a partir daí que você começa a pensar no seu posicionamento. 

Um posicionamento pode ser focado em inovação, por exemplo. Esse tipo é muitas vezes ligado a uma ideia de disrupção.

Vejamos, como exemplo, a Uber. Quando chegou ao mercado, seu posicionamento era claramente focado em inovação, em mudar o jeito como nos relacionamos com o transporte.

Todas suas movimentações de mercado eram focadas em mostrá-lo como a nova opção para transporte, sempre se associando a modernidade, enquanto as outras modalidades de deslocamento eram obsoletas. 

Com o avanço de outros concorrentes com modelos de negócios parecidos, a Uber teve que se adaptar a um posicionamento de diferenciação. Seja focado em segurança, preço, ou melhor experiência para o usuário, o que acreditarem que é um valor único do seu serviço. 

Um posicionamento é, então, entender o seu mercado, o que seus consumidores precisam e querem. A partir daí, olhar para dentro da sua empresa e entender como seu produto consegue se fazer presente e relevante nesse cenário. 

Diagnóstico de Branding

Fazer um diagnóstico de branding é essencial para entender como a marca é percebida pelo seu público-alvo e para identificar oportunidades de melhoria. Aqui está um passo a passo para realizar um diagnóstico de branding eficaz:

  1. Definição dos Objetivos do Diagnóstico:

    – Determine o que você deseja alcançar com o diagnóstico.
    – Decida se o foco será na marca como um todo ou em aspectos específicos, como identidade visual, comunicação ou posicionamento.

  2. Análise Interna:

    – Reúna a missão, visão e valores da empresa.
    – Avalie o material de branding atual, como logotipos, paleta de cores, tipografia, voz e tom de comunicação.
    – Realize entrevistas com stakeholders internos, como gerentes e funcionários, para entender suas percepções e expectativas.

  3. Pesquisa Externa:

    – Conduza pesquisas com clientes, parceiros e fornecedores para captar suas impressões da marca.
    – Utilize ferramentas como questionários online, entrevistas, grupos focais e análise de sentimentos nas redes sociais.

  4. Análise de Competição:

    Identifique seus principais concorrentes e analise como eles se posicionam no mercado.
    Compare a identidade visual, mensagens de marketing e estratégias de comunicação deles com as suas.

  5. Auditoria de Presença Online:

    – Examine a presença da marca em todos os canais digitais, incluindo website, redes sociais, SEO e publicidade online.
    – Analise o engajamento, consistência da mensagem e qualidade do conteúdo.

  6. Análise SWOT:

    – Elabore uma análise SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats) para entender os pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças relacionados à marca.

  7. Relatório de Diagnóstico:

    – Compile todas as informações coletadas em um relatório.
    – Destaque áreas de sucesso e aquelas que precisam de melhorias.
    – Ofereça recomendações estratégicas baseadas nos dados coletados.

  8. Plano de Ação:

    – Desenvolva um plano de ação detalhado para abordar as áreas de melhoria.
    – Estabeleça metas claras e objetivos mensuráveis.
    – Determine quem será responsável por cada ação e estabeleça prazos.

  9. Implementação:

    – Execute o plano de ação, fazendo as alterações necessárias na estratégia de branding.
    – Assegure-se de que todas as partes interessadas estejam alinhadas com as novas iniciativas.

  10. Monitoramento e Avaliação:

    – Monitore o progresso em relação aos objetivos estabelecidos.
    – Faça avaliações periódicas para garantir que as ações estejam tendo o impacto desejado.
    – Esteja preparado para fazer ajustes conforme necessário.

Lembre-se de que um diagnóstico de branding é um processo contínuo e deve ser revisado regularmente para garantir que a marca permaneça relevante e alinhada com as necessidades e percepções do público.

Benefícios da Gestão de Marca

O processo de gestão pode trazer vários tipos de benefícios. Como falamos acima, o principal deles é o reconhecimento da marca imediato e conexões emocionais. Mas existem outros muito importantes também. São eles:

  • Aumento da confiança com seu público;
  • Presença na mente do consumidor;
  • Maior valor atrelado a marca;
  • Fidelidade com o público.

Você já vê necessidade de investir em sua marca?

Agora você já sabe o que é branding, sua importância e o que é preciso para estar em destaque e conquistar a fidelidade do público. Quer saber mais? Deixe uma sugestão nos comentários!

Leia também:

O que é Reputação de Marca?

Quantas pessoas tem no mundo em 2024?

Muitas pessoas se perguntam, quantas pessoas tem no mundo,...

Calendário Comercial 2024 Completo: Acerte nas Datas!

Pensando em ajudar você com o planejamento do ano, resolvi...

Digital in Brazil 2024: Insights do report anual do Data Reportal

O estudo DIGITAL BRAZIL 2024, que será lançado pelo Data...

Aldeia Global: Entenda o Mundo vislumbrado por Marshall McLuhan

O conceito de “Aldeia Global”, popularizado...